REDES SOCIAIS

Como acontece em boa parte dos países do mundo, o Facebook é disparado o mais acessado da categoria: segundo dados de outubro, tem 73,5% da audiência das redes sociais, totalizando 76 milhões de usuários no Brasil.
Uma pesquisa Ibope/YouPix de julho mostrou que 92% dos jovens do País que acessam a internet usuram redes sociais. Mesmo quando se leva em conta o total de pessoas que navegam na rede, de todas as idades, são 78% acessando algum tipo de rede social.
"Estamos falando de um meio que não só apresenta uma audiência massiva, como também com alta dedicação de horas do consumidor médio", diz Gabriel Borges, sócio da agência de comunicação Ampfy, que, ao lado da consultoria de pesquisa The Listening Agency, preparou um estudo de mais de 80 páginas chamado Brasil com S de Social.
Divulgado com exclusividade para o Jornal O Estado de São Paulo, o trabalho é uma radiografia detalhada dos vários aspectos do fenômeno no Brasil. Para os autores "O Brasileiro viciado em mídia Social" já virou um novo símbolo nacional, "identificado com as transformações recentes no país".

"O Brasileiro tem um número de amigos muito mais alto que a média global, o nível de engajamento também na plataforma é muito alto", acrescenta Leonardo Tristão, diretor-geral do Facebook no Brasil". "A média de tempo que o brasileiro gasta se engajando é mais alta que a média global".
É esse tempo gasto na rede que garantiu ao Brasil (12 horas por mês, segundo o Facebook) a segunda colocação no ranking de países do Facebook, ultrapassando a Índia, que tem um número total de usuários maior. O Brasil é também segundo colocado em usuários, atrás apenas dos Estados Unidos, do Twitter, YouTube e do Facebook.
O gosto do brasileiro pelas redes sociais já vem sendo analisado há muito anos, ainda no tempo que fizemos uma rede social considerada menor em outros países, o Orkut, virar campeã de audiência. Mas o tema ressurge todo ano, cada vez amparado por números mais fortes. Em 2013, o fenômeno foi destaque em duas publicações estrangeiras importantes: o Jornal Wall Street Journal, que chamou o País de capital das mídias sociais do universo", e a revistas Forbes, que definiu o Brasil como "futuro das mídias sociais".

O estudo Brasil com "S" de Social busca entender o porquê dessa popularidade através de uma análise do comportamento típico nacional. "Não existe comportamento exclusivamente online. Tudo que fazemos no digital reflete como somos na vida real", pondera Borges, da Ampfy. O Estudo destaca seis características que definiriam o jeito brasileiro de ser, todas refletidas em nosso uso da rede: 
SOMOS SOCIAIS E SOCIÁVEIS; ADORAMOS UMA NOVIDADE; DAMOS MUITO VALOR A SÍMBOLOS DE STATUS; PREZAMOS INFORMALIDADE E DESCONTRAÇÃO; E GOSTAMOS DE OBSERVAR A VIDA ALHEIA.
"QUEREMOS SEMPRE COLOCAR NOSSA IMAGEM PARA O OUTRO, ALÉM DA PARTE FÍSICA, DO CULTO AO CORPO, GOSTAMOS DE MOSTRAR QUE ESTAMOS BEM, DE OSTENTAR UMA POSIÇÃO", DIZ RAFAEL VENTURELLI, COORDENADOR DE MÍDIAS SOCIAIS DA AGÊNCIA REMIX.

O comportamento é apenas uma parte dessa história. A explosão social online guarda está intimamente relacionada com as melhorias socioeconômicas que o País viveu nos últimos dez anos. Falando diretamente das áreas de tecnologia e internet, entre tantos números possíveis, vale citar alguns mais importantes.

Em Setembro, mais de 80 milhões de brasileiros acessavam a web. Desde 2010, o acesso a internet por smartphones e tablets cresceu 43%. E 25% dos usuários de internet usam o smartphones como seu principal ponto de acesso.

As informações são do Jornal O ESTADO DE SÃO PAULO.
REDES SOCIAIS
Article Number: 309
Read. 571 Time.
Rate this article.
Thank you for your vote.

This article was written by:

Marcelo Cândido Rodrigues

Contact Me.

  • Email
  • Email
View More. Close.

article.Autor.author_review

Other articles written by this Author.